Eu me mudei para Madrid, de forma definitiva em 2011, um pouco antes do Atlético de Madrid anunciar Diego Pablo Simeone como novo técnico. O clube vivia um momento complicado e o eterno camisa 14, o volante raçudo que marcou época no ‘doblete’ nos anos 90, era a luz no fim do túnel.

Lembro que nessa época as camisa do Real Madrid eram bem comuns nas ruas da capital espanhola, as do Atleti mais raras e as do Barcelona até frequentes. Lembro de conversar com colchoneros que ainda viam o Atleti como o ‘pupas’, a vítima, o eterno renegado da capital. O espírito de luta existia, mas estava claramente asfixiado pela realidade do clube.

Simeone chegou e foi como um sopro de esperança no rosto dos torcedores do Atlético de Madrid. Viram a raça votar a ser o pilar de um clube que não desiste nunca. O Cholo ganhou o vestiário e a torcida. Foram 5 títulos de 2012 a 2014 e a certeza do Atlético estar entre os grandes da Europa depois de duas finais de Champions. As camisa do Atlético hoje são um lugar comum nas ruas da capital e do país.

Diego Simeone mudou a história do Atlético de Madrid

Com títulos sim, com números também, mas acima de tudo com um espírito único. Uma sinergia entre técnico, clube, jogadores e torcida que eu nunca vi antes.

A final da Liga dos Campeões de 2016, a segunda derrota para o vizinho e eterno rival, foi o único momento que senti que este elo poderia acabar. Mas na verdade Simeone precisa de tempo. Por isso voltou atrás na primeira renovação até 202 e garantiu que seguiria somente até 2018, mas agora decidiu que 2020 será o ano.

Simeone precisa entender o que queria construir no Atlético de Madrid. Precisa entender que o Atleti é hoje o melhor lugar para colocar em prática sua ideia de trabalho e que em nenhum outro clube poderia contar com o apoio incondicional de todos. Para o Atlético a renovação de Simeone significa que o clube seguirá crescendo dentro da linha riscada pelo argentino e que agrada e muito. Para os colchoneros, a continuidade significa tranquilidade. Simeone seguirá, o espírito seguirá e os planos de uma Atleti sólido também.

Histórico Simeone

Simeone é o técnico do campeonato Espanhol com tempo no comando do mesmo clube. Na última temporada se tornou o técnico com mais dias no comando do Atleti de forma ininterrupta, já são 2.083 dias. É o técnico, da história do clube, com melhor percentual de vitórias, 62%. 200 vitórias em 321 jogos. Esta será a sétima temporada de Simeone como técnico rojiblanca, nos grande da Europa só Arsene Wenger – do Arsenal – o supera em tempo de comando no mesmo clube.

Com o Atleti, além dos títulos, conseguiu fazer o clube vencer o Real Madrid depois de mais de 14 anos. Conquistou um título em pleno Santiago Bernabéu e fez o Real Madrid se preocupar, de verdade, com os derbis da capital. Os colchoneros se tornaram temidos pelos grandes e o Atlético se colocou definitivamente na lista dos 4 melhores da Europa.

COMPARTIR
Jornalista, gaúcha e apaixonada por futebol espanhol. Em Madrid desde 2011, edita o Efeito Fúria especialmente para os loucos por futebol espanhol que querem acompanhar tudo que acontece na Espanha.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Escreva seu comentário
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.