Barcelona e Atlético de Madrid fizeram um jogo que prometia ser daqueles que o futebol impera. Foi, em alguns momentos. Os dois líderes do Campeonato Espanhol se enfrentaram em um jogo disputadíssimo e cheio de momentos marcantes, para o bem e para mal.

Os primeiros 20 minutos de jogo foram um recital do Atlético de Madrid. O time de Diego Pablo Simeone pressionou desde os primeiros minutos de jogo e não deixou o Barcelona dominar a partida. Superior no meio de campo, marcando forte e jogando bem, o Atlético conseguiu abrir o placar aos 10 minutos com um chutaço de Koke.

Koke marca para o Atlético contra o Barcelona no Campeonato Espanhol
as.com

Se os primeiros minutos foram do Atlético, o restante da primeira parte foi todo blaugrana. O time de Luis Enrique despertou na partida e foi pra cima do Atlético. A defesa rojiblanca atuava bem e segurava o ataque do Barça. Isso até Messi aparecer. Depois de um passe preciso de Jordi Alba, o argentino encontrou espaço e igualou o placar. O 1×1 deu ainda mais motivação ao Barcelona e inquietou o Atlético. Em um passe longo de Dani Alves, Luis Suárez foi mais esperto que Giménez e conseguiu segurar a bola e acertar o gol de Oblak. O Barcelona dominava e vencia a partida.

Neymar, Suárez e Messi
as.com

Atlético de Madrid teve dois expulsos

Antes do final do primeiro tempo, Filipe Luis protagonizou um dos momentos marcantes do jogo. Acertou o joelho de Messi com as travas de chuteira e foi expulso. Apesar de ir em direção à bola, a entrada de Filipe Luis foi feia e o vermelho foi merecido.

Com um a menos, o segundo tempo começou complicado para o Atlético. Mas só no comecinho, logo o time soube se impor, mesmo com 10 jogadores, e levou perigo à área contrária. Bravo salvou o empate rojiblanco com o pé, em uma chegada de Griezmann. O Atlético era melhor, dominava o jogo. Isso até ter o segundo jogador expulso. Godín fez falta, com entrada perigosa, em Luis Suárez e, como já tinha amarelo, foi expulso.

Godín é expulso no jogo contra o Barcelona
as.com

25 minutos com 9 jogadores. O Atlético de Madrid precisou contar com toda a força de seus jogadores e com os ensinamento de Simeone para aguentar o placar de 2×1 contrário. O Barcelona, com 2 a mais em campo foi decepcionante, para o que esperamos do Barcelona. O time dominou o jogo, teve chegadas importantes, mas poderia ter aproveitado a vantagem para golear. Não o fez.

Neymar não foi bem, coisa que não acontecia há vários jogos, e os destaques o Barça fora Jordi Alba e Claudio Bravo. O Atlético perdeu, não soube controlar a intensidade e foi violento, porém foi brilhante aguentando o todo poderoso Barcelona com 2 jogadores a menos.

Com o resultado, o Barcelona é mais líder do que nunca do Campeonato Espanhol 2015/2016. Tem 51 pontos, três a mais que o Atlético que é segundo, e um jogo menos. Os culés já estão com uma mão na taça da Liga.

COMPARTIR
Jornalista, gaúcha e apaixonada por futebol espanhol. Em Madrid desde 2011, edita o Efeito Fúria especialmente para os loucos por futebol espanhol que querem acompanhar tudo que acontece na Espanha.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Escreva seu comentário
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.