A temporada 2015/2016 do Campeonato Espanhol começa em exatos 20 dias. Na sexta-feira, dia 21 de agosto, a bola começa a rolar para mais uma temporada de um dos melhores campeonatos do mundo. Os comandantes dos 20 clubes da primeira divisão espanhola já estão definidos e para começar a aquecer os motores para a nova temporada, o Efeito Fúria apresenta os 20 responsáveis pelo sucesso e fracasso dos clubes da elite do futebol por aqui.

Ernesto Valverde, treinador Athletic de Bilbao

Ernesto Valderde, Athetic Club de Bilbao – 51 anos, Viandar de la Vera – Espanha Em sua terceira temporada no comando do clube basco, Valverde terá como desafio levar o Athletic de Bilbao à Europa. Na temporada passada o clube chegou a disputar a Liga dos Campeões, mas não foi bem. Este ano poderá estar na Liga Europa, se avançar nas fases de classificação. No Campeonato Espanhol o objetivo segue sendo a Champions League. Valderde contará com a mesma base de ano passado e algumas novidades para seguir o bom trabalho que realiza com o time.

 

Simeone, técnico Atlético de Madrid

Diego Pablo Simeone, Atlético de Madrid – 45 anos, Buenos Aires – Argentina A estrela do Atlético de Madrid. Em sua quinta temporada no comando do Atlético, Simeone é sim a grande estrela do clube. Levou o Atlético de Madrid a ser o terceiro clube do país, conquistou títulos e a confiança incondicional dos torcedores. De ídolo como jogador, Simeone se transformou também ídolo como treinador. Na linha da filosofia “jogo a jogo”, Simeone precisará reformular o time esta temporada e deve fazer muitas mudanças para manter o Atlético entre os grandes da Espanha e da Europa.

 

Luis Enrique, técnico Barcelona

Luis Enrique, Barcelona – 45 anos, Gijón – Espanha Em sua segunda temporada no comando do Barcelona, Luis Enrique terá a dura tarefa de igualar o magnífico primeiro ano. Depois de conquistar o triplete – Champions, Liga e Copa – o grande desafio do treinador e manter o time focado em busca de novos títulos. Com a base formada pelo tridente Messi, Neymar e Suárez, Luis Enrique montará o time com os jogadores que já tinha, uma vez que as novas incorporações só poderão entrar em campo em janeiro de 2016.

 

Pepe Mel, técnico Betis

Pepe Mel, Betis – 52 anos, Madrid – Espanha Ele voltou para salvar o Betis e assim o fez. O treinador deixou o clube em 2013, quando o Betis ocupava a última posição na tabela. Foi à Inglaterra e no ano passado retornou ao clube para tentar levá-lo, outra vez, à primeira divisão. Conseguiu. Com o reforço de jogadores com experiência e muitas da temporada passada, Mel quer manter o clube na elite e, quem sabe lutar por uma vaga em competições europeias. Além de treinador, Pepe Mel é escritor e já publicou dois romances.

 

Berizzo, técnico Celta de Vigo

Eduardo Berizzo, Celta de Vigo – 45 anos, Cruz Alta – Argetina Esta será a segunda temporada de Berizzo como técnico do Celta. No ano passado, contratado para assumir o posto de Luis Enrique, Berizzo fez do Celta um dos destaques do campeonato. O time jogou bem e foi um dos bixos-papões dos grandes espanhóis em terra gallegas. Esta temporada, o treinador quer continuar com as boas sensações e, quem sabe, sonhar com uma vaga europeia.

 

Víctor Sánchez, técnico Deportivo La Coruña

Víctor Sánchez, Deportivo La Coruña – 39 anos, Madrid – Espanha A salvação do Deportivo na última rodada deu a Víctor a renovação de seu contrato com o clube. Nesta segunda temporada, o espanhol precisa ajustar o time para seguir na primeira divisão e espantar o fantasma do rebaixamento que pode voltar a rondar o Rizor.

 

Mendilibar, técnico Eibar

Mendilibar, Eibar – 54 anos, Zaldívar – Espanha Apesar de não fazer uma boa temporada no comando do Levante, Mendilibar foi escolhido pelo Eibar para comandar o clube em sua segunda temporada na elite do futebol espanhol. O ex-jogador do clube terá como objetivo manter o Eibar na primeira divisão e aproveitar a oportunidade que a má gestão do Elche deu ao clube de estar mais um ano na Liga BBVA.

 

Sergio Gonzales, técnico Espanyol

Sergio González, Espanyol – 38 anos, Hospitalet de Llobregat – Espanha Em sua primeira oportunidade como treinador de um clube profissional, Sergio González deixou o Espanyol em 10º no campeonato espanhol na temporada passada. Neste novo curso, o treinador quer mais e uma vaga nas competições europeias é o objetivo dos pericos para esta nova temporada.

 

Fran Escribá, técnico Getafe

Fran Escribá, Getafe – 50 anos, Valencia – Espanha Depois de alguns anos no comando do Elche, clube que lhe deu a primeira oportunidade, Fran Escribá deixou o clube assinou com o Getafe. O Elche foi punido pela Liga devido a problemas financeiros e Fran Escribá optou por assumir o Getafe. O clube, que teve muitos problemas na última temporada, espera que Escribá consolide uma forma de jogador e que mantenha o Getafe na primeira divisão do campeonato espanhol.

 

Sandoval, técnico Granada

Sandoval, Granada – 47 anos, Humanes de Madrid – Espanha Em sua segunda temporada no comando do Granada, Sandoval tem como principal objetivo manter o clube na primeira divisão. Na temporada passado, o time conseguiu permanecer na elite do futebol espanhol conquistando importantes vitórias no final do campeonato.

 

Técnico Las Palmas

Paco Herrera, Las Palmas – 61 anos, Barcelona – Espanha Um dos treinadores mais experientes da Liga é o responsável por levar o Las Palmas à primeira divisão. Paco Herrera será o comandante do clube após conseguir a ascensão na temporada passada.

 

Lucas Alcaraz, técnico Levante

Lucas Alcaraz, Levante – 49 anos, Granada – Espanha Em sua segunda temporada no comando do Levante, Alcaraz terá que manter o clube, que passa por dificuldades, na primeira divisão. A tarefa do treinador não será fácil, mas depois de manter o clube na elite do futebol o clube segue apostando por ele.

 

Javi Gracia, técnico Málaga

Javi Gracia, Málaga – 45 anos, Pamplona – Espanha Após uma boa primeira temporada como treinador do Málaga, Javi Gracia segue como comandante do clube. No seu primeiro no Málaga, Gracia quase colocou os malaguenhos na Liga Europa e fez uma ótima temporada. Para este novo curso, o objetivo segue sendo uma vaga em competições europeias.

 

Paco Jémez, técnico Rayo Vallecano

Paco Jémez, Rayo Vallecano – 45 anos, Las Palmas de Gran Canaria – Espanha Pouco técnicos conseguem imprimir tanto em seu time um estilo de jogar como Paco Jémez. Apesar de comandar um dos clubes com menor orçamento do Campeonato Espanhol, Jémez consegue fazer com que o Rayo Vallecano seja um dos times mais valentes do campeonato. Em sua quinta temporada no clube, o treinador receberá um dos melhores salários do seu elenco e, assim como Simeone no Atlético, é uma das estrelas do clube.

 

Rafa Benítez, técnico Real Madrid

Rafa Benítez, Real Madrid – 55 anos, Madrid – Espanha Benítez é uma das apostas do Real Madrid e o Real Madrid é a grande aposta de Benítez. Depois de treinar clubes em várias Ligas chegou a hora de comandar o “seu” Real Madrid. O técnico chega para dar uma “inovada” no time e promete um Real Madrid que defende bem e ataca melhor ainda. As expectativas são muitas e a vontade de Benítez de vencer em seu clube é tão grande quanto estas cobranças.

 

Mayes, técnico Real Sociedad

David Moyes, Real Sociedad – 52 anos, Glasgow – Escócia Depois de substituir Sir Alex Ferguson no Manchester United e não ser o que os Red Devils esperavam, Moyes optou pela Espanha. Chegou em novembro de 2014 a Real Sociedad e esta temporada seguirá no comando do clube, agora sim para fazer uma temporada completa. Conta com um bom elenco e possibilidades de montar o time como quiser. Esta temporada a Real Sociedad quer voltar à Europa.

 

Abelardo, técnico Sporting Gijón

Abelardo, Sporting de Gijón – 45 anos, Gijón – Espanha Como jogador e também como treinador, Abelardo é cria do Sporting. A forte relação do treinador com o clube e com a torcida foi coroada com um bom trabalho na temporada passada e a tão sonhada primeira divisão. Em sua segunda temporada no clube, Abelardo tem como objetivo manter o Sporting na elite do futebol espanhol.

 

Unai Emery, técnico Sevilla

Unai Emery, Sevilla – 43 anos, Fuenterrabía – Espanha Se o filme “Ocho Apellidos Vascos” é um fenômeno de bilheterias na Espanha, a integração do basco Emery com os andaluzes do Sevilla é ainda mais exitosa. Em sua terceira temporada no clube, Unai conseguir colocar o Sevilla na Liga dos Campeões e levantou duas Europas League. Com um elenco sólido e jogadores que chegam para complementar as saídas, Emery deve novamente montar um Sevilla de peso para seguir no bom caminho.

 

Nuno, técnico Valencia

Nuno, Valencia – 41 anos, San Tomé e Príncipe e Portugal Quando o Valencia foi vendido ao empresário de Singapura Peter Lim Nuno chegou ao Valencia. Depois de uma temporada de ótimas sensações e de colocar o time a um passo da Liga dos Campeões, o português se consolidou como comandante dos chés. Esta temporada terá a missão de entrar na Champions e tirar, novamente, bom proveito do bom elenco do Valencia.

 

Marcelino, técnico Villarreal

Marcelino, Villarreal – 49 anos, Villaviciosa – Espanha Marcelino é um dos responsáveis pela grande campanha do Villarreal na última temporada. O time foi um dos destaques do futebol espanhol e conquistou o direito de jogar a Europa League com a vaga direta. Esta temporada, Marcelino, já sem muitos de seus melhores jogadores, terá que tirar proveito do que tem para manter o bom nível do clube.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Escreva seu comentário
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.