As irregularidades cometidas pelo Barcelona na contratação de Neymar continuam dando o que falar. Nesta manhã de segunda-feira, a imprensa espanhola adianta que a Promotoria pediu 2 anos e 3 meses de prisão para o presidente do Barcelona, Josep María Bartomeu, e 7 anos e 3 meses para o ex-presidente Sandro Rosell pode delitos fiscais e administração desleal na contratação do brasileiro.

 

De acordo com a agência de notícias EFE, o fiscal responsável pelo caso pede na acusação apresentada ao juiz Pablo Ruz uma multa de 22 milhões de euros ao Barcelona, que também será julgado como pessoa física.
No caso do atual presidente do Barcelona, Bartomeu, o pedido de prisão seria por delito fiscal e ao ex-presidente Rosell seria o mesmo mais o deliro de administração desleal por sua participação na contratação supostamente fraudulenta pela qual o clube deixou de pagar à Fazenda Espanhola 13 milhões de euros em 2011, 2013 e 2014.

 

A novela da contratação de Neymar parece não ter fim e o Barcelona, assim como seu responsáveis na época, terão que arcar com as consequências das possíveis irregularidades. Agora é aguardar os próximos passos do clube e do juiz que está levando o caso. Mas a dor de cabeça está longe de acabar para o Barcelona.

 

COMPARTIR
Jornalista, gaúcha e apaixonada por futebol espanhol. Em Madrid desde 2011, edita o Efeito Fúria especialmente para os loucos por futebol espanhol que querem acompanhar tudo que acontece na Espanha.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Escreva seu comentário
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.