O último dérbi de Madrid no estádio Vicente Calderón pelo Campeonato Espanhol, o primeiro depois da final da Liga dos Campeões de Milão. Atlético de Madrid e Real Madrid fizeram um dos clássicos da capital espanhola que não será esquecido com facilidade nem pelos vencedores, nem pelos perdedores.

Cristiano Ronaldo marcou os três gols que deram a vitória ao Real Madrid sobre o Atlético de Madrid. O português, que jogou como um ‘9’ devido as ausências de Benzema (voltava de lesão) e Morata (lesionado), foi o grande destaque da partida. Com o hat-trick, se tornou o maior artilheiro da história dos dérbis de Madrid (com 18 gols), o artilheiro do Real na temporada (com 10 gols) e igualou os 8 gols de Messi e Suárez nesta La Liga.

Mas Cristiano não jogou sozinho. Zidane foi feliz na escalação do Real, apesar das ausências de Sergio Ramos (voltava de lesão e foi banco), Kroos, Pepe e Casemiro. Colocou Nacho e Varane na zaga. Modric, Kovacic e Isco no meio. LUcas Vázquez e Bale como extremos. E Cristiano como a referência no ataque. Isco foi a alma do Real Madrid no primeiro tempo, os melhores 45 minutos do time na temporada. Marcelo apoiou o ataque e Bale e Lucas trabalharam com intensidade nas pontas.

O primeiro tempo foi merengue e o início do segundo colchonero. O Atlético de Madrid mudou de cara no início da segunda parte, mas acabou sentindo o segundo gol do Real Madrid. Cristiano fez o primeiro de falta, o segundo de pênalti e o terceiro após um passe de Bale. Foi uma noite de muito Cristiano e pouco Simeone. O argentino começou a partida com Torres no ataque, fez alterações na segunda parte colocou Correa e Gameiro. Não conseguiu dominar o meio de campo e pecou na defesa. Justamente seus pontos mais fortes nas últimas temporadas.

Com a vitória por 3×0, o Real Madrid segue na liderança do Espanhol com 30 pontos e abre uma vantagem de 4 pontos sobre o Barcelona, 6 sobre o Sevilla e 9 sobre o Atlético de Madrid. O time de Zidane está há 29 jogos sem perder.

COMPARTILHAR
Jornalista, gaúcha e apaixonada por futebol espanhol. Em Madrid desde 2011, edita o Efeito Fúria especialmente para os loucos por futebol espanhol que querem acompanhar tudo que acontece na Espanha.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA