A Seleção Espanhola, aquela que a gente gostava de ver, parece que está voltando. Na primeira partida oficial do novo técnico Julen Lopetegui, o Fúria aproveitou que o adversário era a seleção de Liechtenstein e aplicou logo uma goleada. Além dos 8×0, a Espanha fez um bom jogo, voltou a contar muito com o toque de bola e conseguiu – pela primeira vez – se encaixar com um atacante com as características de Diego Costa.

Na primeira rodada das eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018, a Seleção Espanhola não decepcionou, bem pelo contrário. Enfrentando a seleção número 147 do ranking da FIFA, a Fúria aproveitou e goleou. Lopetegui começou a partida com duas novidades no time titular. Colocou Sergi Roberto na lateral direita, no amistoso contra a Bélgica optou por Carvajal, e Diego Costa foi o 9, já que Morata sofreu uma contusão no amistoso e o técnico preferiu deixá-lo no banco.

Aos 10 minutos de jogo, Diego Costa abriu o placar para a Espanha e lavou a alma anotando seu segundo gol com a camisa da Fúria. Durante todo o primeiro tempo a seleção espanhola dominou o jogo e chegou a ter mais de 70% de posse de bola. Para o segundo tempo, Lopetegui resolveu arrisca e colocar o time para frente. Tirou Thiago do meio e colocou Nolito na frente. Mudou o esquema de jogo que passou a ser 3-3-3-1. Com o novo desenho, a Espanha foi arrasadora. Em 5 minutos marcou três gols. Sergi Roberto fez o segundo, David Silva o terceiro e Vitolo o quarto. Diego Costa, sei minutos depois, deixou seu segundo na partida, o quinto da Espanha. Morata, que entrou por Costa, também deixou dois dele, em apenas 2 minutos. Silva ainda fechou o placar com mais um, Espanha 8×0 Liechtenstein.

A Espanha de Lopetegui agradou aos espanhóis, que ainda estão sentidos com sua seleção depois dos últimos resultados na Euro e na Copa. O primeiro passo do novo técnico é muito positivo e devolve algo de entusiasmo aos seguidores da seleção. Diego Costa desencantou, finalmente, com a Espanha. Em uma única partida fez mais gols que nunca e mostrou que pode sim encaixar nesta Fúria. Além do hispano-brasileiro, Vitolo, que mais uma vez foi impecável; David Silva, que assumiu outra vez a batuta; e Sergi Roberto, que reivindica um espaço neste novo projeto, foram os destaques da partida.

Com 3 pontos, 8 gols a favor e nenhum sofrido, a Espanha lidera o grupo G das eliminatórias europeias para a Copa do Mundo da Rússia. O adversário mais difícil da Fúria será a Itália, as duas seleções lutarão pela primeira colocação e a vaga direta para a Copa. Em outubro, a Fúria encara a Itália no dia 6 e depois enfrenta a Albânia no dia 9.

COMPARTILHAR
Jornalista, gaúcha e apaixonada por futebol espanhol. Em Madrid desde 2011, edita o Efeito Fúria especialmente para os loucos por futebol espanhol que querem acompanhar tudo que acontece na Espanha.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA